Diz que não disse, escreveu e apagou

This may be an incomplete list. If you think we're missing someone or erroneusly added someone, please use the contact form.

RT @GalerieObadia: Détail de l'oeuvre "Mar Burmedju" de #NuBarreto pour la couverture du livre de José Eduardo Agualusa qui remporte le Grand Prix APE (Associação Portuguesa de Escritores) avec le livre "O Mais Belo Fim do Mundo" (Quetzal).

Começai a traduzir a Eneida — guerras, exílio, glória, perdição — nesta edição em Latim e Português. Rosa, rosæ, rosæ, rosam, etc. https://t.co/26zBtxYdLJ

Amanhã de manhã, quando passardes pela banca, já podeis ler isto. Pecados, uma amostra: os da literatura (@IsaLucas_twitz), das redes sociais e, digamos, em geral (@melofili1), além da teologia da preguiça (@MarioCRufino). https://t.co/QHNC3EyaDx

RT @luisnaves: Berardo já foi comentado por Camilo, como prova o livro que organizei, 1000 Frases de Camilo Castelo Branco: «Está em excelente idade para reaver os créditos perdidos, e depois, é rico; a riqueza é meia reabilitação, quando não é reabilitação inteira e mais metade», O Esqueleto. https://t.co/kSq07b5yi9

RT @luisnaves: Na Europa cresce o efeito dominó de protestos ‘puta-que-os-pariu’, após uma década de políticas ‘o povo-é-uma-maçada’. Estes movimentos são de esquerda e de direita, ou antes pelo contrário, e surgem onde políticos de grande visão não tiveram engenho para ver problemas comuns.

RT @luisnaves: Julgo que são atuais estas palavras de CCB, que se podem encontrar no livro 1000 Frases de Camilo Castelo Branco, que organizei para a Quetzal (nas livrarias): «Dera-se, entretanto, o costumado reviramento na opinião da plebe», Carlota Ângela. https://t.co/9L8NwgguLV

RT @luisnaves: RT @luisnaves: Um texto de opinião no jornal Dia15 A humilhação do «nim» dia15.sapo.pt/a-humilhacao-d…

RT @luisnaves: Está disponível nas livrarias a obra 1000 Frases de Camilo Castelo Branco, que organizei para a Quetzal. Se fosse vivo, Camilo estaria no Twitter. Exemplo: «A mulher de que se foge é a mulher que se procura», Um Homem de Brios. https://t.co/kkU1PIY3Tw

RT @luisnaves: Nos meios de comunicação, instalou-se a ideologia de contar a História de Portugal como um rol de infâmias. Só se fala dos males, vistos com olhos de hoje, e não é preciso mais nada para mandar um país abaixo e reduzi-lo a ser um escravo da culpa.