Diz que não disse, escreveu e apagou

É adorável a crítica de Nabokov a Dostoiévski: injusta, parcial, maldosa, muitas vezes irracional. Perseguição pura e de mau feitio. Os seus textos sobre Dostoiévski são pura diversão.