Diz que não disse, escreveu e apagou

Parlamento condena veementemente o “sequestro do voo Ryanair”, que classifica como ato de “terrorismo de Estado”. E exige a libertação imediata e incondicional de Roman Protasevich, de Sofia Sapega, e de todos os prisioneiros políticos na Bielorrússia. ➕eptwitter.eu/qzfS