Diz que não disse, escreveu e apagou

RT @rafaelesmartins: RT @rafaelesmartins: O @LIVREpt / @tempodeavancar vai à marcha LGBT de Lisboa, sábado. E tu? "Contra a violência, quebra o silêncio!" http:…

RT @rafaelesmartins: RT @rafaelesmartins: O @LIVREpt / @tempodeavancar vai à marcha LGBT de Lisboa, sábado. E tu? "Contra a violência, quebra o silêncio!" http:…

RT @justica_pt: Portugal é hoje um dos pouco mais de 30 países detentores de legislação que proíbe todas as formas de violência contra as crianças, algo que apenas se aplica a cerca de cinco por cento das crianças do mundo justica.gov.pt/Noticias/Crimi…

NÃO à violência contra as mulheres: o Parlamento Europeu pediu a todos os Estados-membros para ratificarem a Convenção de Istambul. Saiba mais aqui: europarl.europa.eu/news/pt/headli… https://t.co/5VGpwDWNaW

RT @BicaCurta: (imagino que tenha sido assim) - João, não podemos continuar esta colaboração devido à tua postura online de violência e incitamento ao ódio - QUAL POSTURA VIOLENTA CARALHO??!?! VAI VER SE ESTOU A FODER A TUA MÃE FILHO DA PUTA! - Adeus

Pedro Tomás (unknown) tweetou :

Subscrevo as palavras de Bruno Lage, treinador do Benfica, a violência nos estádios tem de ser devidamente punida. Prisão para quem promove e a faz, responsabilizar criminalmente e de forma exemplar quem vê no... facebook.com/1733436999/pos…

Medidas de prevenção e combate à violência doméstica aprovadas pelo Governo portugal.gov.pt/pt/gc21/comuni…

25/11 – Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres Os edifícios do PE, em Bruxelas, “pintam-se” de laranja para sensibilizar e ajudar a prevenir a violência contra mulheres e raparigas. 👩👧✊🧡#OrangetheWorld #HearMeToo #EndVAWeuroparl.europa.eu/news/pt/headli…

25/11 – Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres Os edifícios do PE, em Bruxelas, “pintam-se” de laranja para sensibilizar e ajudar a prevenir a violência contra mulheres e raparigas. 👩👧✊🧡#OrangetheWorld #HearMeToo #EndVAWeuroparl.europa.eu/news/pt/headli… https://t.co/2c4N2qHYWb

No ano passado, a guerra, a violência e perseguição obrigaram 16,2 milhões de pessoas a abandonar as suas casas. Estamos a falar de 44 pessoas todos os dias, ou uma pessoa cada dois segundos. Saiba mais aqui: bit.ly/2Ko3Vmo https://t.co/u6GsqlTN1b